Pró-Sinos realiza a primeira Assembleia Geral Ordinária da gestão 2021-2022

Formação do Conselho Fiscal do consórcio e apresentação do Planejamento Estratégico foram os principais temas discutidos na reunião virtual.

 

 

 

O Pró-Sinos realizou, nesta quarta-feira (31), a primeira Assembleia Geral Ordinária deste ano, no início da gestão 2021-2022. O encontro virtual, conduzido pelo presidente do consórcio e prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal, contou com a participação de representantes dos municípios de Esteio, Novo Hamburgo, Dois Irmãos, Cachoeirinha, Nova Santa Rita, Campo Bom, Riozinho, Glorinha, Sapiranga, São Leopoldo, Nova Hartz, Canoas, Araricá, Portão, São Francisco de Paula, Parobé, Capela de Santana e Canela.

Além da apresentação da prestação de contas do ano de 2020, fez parte da pauta a formação do Conselho Fiscal do Pró-Sinos. Foi aprovada na assembleia a habilitação dos municípios de Canoas, Canela e Parobé como membros titulares do conselho. Glorinha e Santo Antônio da Patrulha são suplentes.

Os consorciados acompanharam na assembleia a apresentação do Planejamento Estratégico do Pró-Sinos para 2021-2022. “O consórcio precisa fazer sentido para os municípios. No primeiro biênio, tínhamos metas e objetivos claros, principalmente em relação aos planos de saneamento. Fizemos 21 planos municipais de saneamento, criamos o Plano Regional de Educação Ambiental, tiramos a regulação do consórcio, por meio da criação da Agesan, e executamos outros objetivos. Agora, temos novas metas, que constam no planejamento. Ele será fechado a partir das contribuições e sugestões dos municípios”, destacou Pascoal.

O presidente apresentou os membros do consórcio responsáveis pelas áreas Administrativa, de Educação Ambiental e Apoio Técnico. Ampliar o número de contratos de rateio assinados e buscar parcerias com autarquias municipais são algumas das metas prioritárias da área Administrativa. Já na frente de Educação Ambiental, está prevista a criação de um ambiente virtual unificando as ações de educação ambiental e a promoção de parcerias com diversas entidades para apoio técnico, capacitação e ampliação das ações educativas relacionadas ao saneamento básico, entre outras metas. 

Já na área de apoio técnico, está prevista a finalização da primeira etapa do Programa de Monitoramento Espacial com a captação de parceiros para a geração de dados e ampliar a abrangência do Programa de Logística Reversa de um para quatro resíduos com  pontos de entrega voluntária instalados em todos os municípios consorciados, entre outras ações previstas.

Entre as contribuições dos representantes dos municípios, o diretor superintendente do Pró-Sinos e prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, trouxe a questão do Novo Marco Regulatório do Saneamento Básico e sugeriu uma possível articulação do consórcio como um dos blocos que tratará das questões de saneamento. “´Pelas nossas relações, pela nossa história, pelas afinidades, pelo trabalho feito nos últimos anos”, destacou Vanazzi. 

 

Pascoal reforçou a relevância do debate e destacou a iniciativa de buscar uma agenda com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente para entender o planejamento do Estado. “A definição dos blocos é fundamental e esse tema tem importância estratégica para o futuro”, acrescentou o presidente do Pró-Sinos.

 





Endereço

Atendimento